UNAMA | Ser Educacional Unama
30 Agosto
Belém
II Simpósio de Doenças Infecto Parasitárias na Amazônia - SDIPA
Autor: Renata Glaucia

Belém será sede do II Simpósio de Doenças Infecto Parasitárias na Amazônia, SDIPA que ocorrerá nos dias 18 e 19 de outubro, no auditório David Mufarrej da Universidade da Amazônia (UNAMA), Unidade Alcindo Cacela.

O Simpósio vai discutir sobre as doenças mais recorrentes da Amazônia. O evento deve renuir profissionais e estudantes da área da saúde para dialogar sobre doenças infecciosas comuns na Amazônia tais como: chikungunya, febre amarela, malária, doenças de chagas, HPV, zika vírus e dengue. A programação será constituida de palestras com especialistas, mesas redondas, conferências, além da submissão e apresentação de trabalhos cosntíficos. 

O Pará é referência para o Brasil e o mundo em estudos, pesquisas e ensino sobre doenças infecciosas. Com uma mistura de florestas, rios e mudanças climáticas constantes, a Amazônia é um ambiente propício para o surgimento desses problemas. Segundo dados da Secretária de Estado de Saúde Pública (SESPA), de janeiro até agosto deste ano, foram contabilizados 2.533 casos de febre chikungunya no Estado, cinco casos de Zika e 1.100 casos de dengue. O número apresenta redução com relação ao mesmo período do ano passado, porém, ainda é um alerta para a sociedade.

Por isso, segundo Everton Wanzeler, presidente da Liga Interdisciplinar de Doenças Infecto-parasitárias da Amazônia (LIDIPA), e um dos organizadores do evento, é necessário cada vez mais discutir sobre estes temas, levando em conta as características epidemiológicas da região. “Além de focar nas doenças, o simpósio trabalhará o aspecto humano, como a conduta da equipe multidisciplinar em saúde e o relacionamento dos profissionais com a comunidade no sentido de prevenção, orientação e atuação ativa.”, explica Everton.

A novidade da segunda edição do simpósio é a realização da I Jornada Científica da LIDIPA, momento em que serão apresentados trabalhos com Anais sobre o tema. A submissão dos trabalhos já está disponível e serão aceitos até o dia 20 de setembro, mediante pagamento da inscrição. A outra novidade é que o evento também terá o “Encontro da Rede Universitária de Combate a Hanseníase”, para o debate sobre a realidade do país, da região Amazônica e do Pará em relação a doença.

As inscrições podem ser feitas pelo site, tanto para estudantes quanto para profissionais, além da submissão dos trabalhos.

 

Galeria: 
II Simpósio de Doenças Infecto Parasitárias na Amazônia - SDIPAII Simpósio de Doenças Infecto Parasitárias na Amazônia - SDIPA

Comentários