UNAMA | Ser Educacional Unama
23 Agosto
Santarém
Alunos do Curso de Direito participam do projeto VIVA A VIDA
Por Paula Silva

Acadêmicos do curso de Direito, do Núcleo de Prática Jurídica da Faculdade UNAMA, de Santarém, participaram da 15ª edição do projeto VIVA A VIDA.

Os alunos, sob orientação da Professora Andréia Paulino, realizaram Assessoria Jurídica em periferias da cidade. Neste ano, o projeto atenderá nove locais, distribuídos nos municípios de Santarém e Mojuí dos Campos.

21 Agosto
Belém
Edital Processo Seletivo do Grupo de Estudos - Atualizado
Por Bruno Santos

O curso de Nutrição da UNAMA (Alcindo Cacela) vem por meio deste post divulgar o Edital do Processo Seletivo para participação no Grupo de Estudos.

Fique ligado para as atuaçizações das datas no edital. 

Segue o link para download do Edital.

 

Anexo: 
Tags: 
20 Agosto
Belém
Quanto valem seus dados? Deixe-os desprotegidos e saberás
Por Wendel Castro

Em função dos últimos ataques virtuais, o sinal de alerta soou e as empresas vêm gradativamente voltando a investir mais em segurança e tecnologia.  O futuro é promissor, conforme aponta o Gartner. Em sua última pesquisa, o instituto prevê que em 2018 cerca de 90% das companhias terão algum tipo de estrutura relacionada à segurança de dados.
 
Apesar de sempre existirem ameaças virtuais, o conceito se popularizou há poucos anos por conta das ameaças passarem de ser vírus ou trojans para esquemas complexos de sequestro de dados ou de informações privilegiadas. Como é o caso dos atuais ransomwares e de pragas como Stuxnet, que são totalmente direcionadas a um fim lucrativo.
 
Vulnerabilidades chamadas de zero-day, até então nunca divulgadas, têm impactado todos os setores da indústria. Falhas como HeartBleed e ShellShock ou até mesmo recentemente a suíte de ferramentas da NSA, vazada na internet pelo grupo hacker autodenominado Shadow Brokers, a qual continha várias falhas zero-day, sendo a mais importante delas a vulnerabilidade Eternal Blue, explorada por hackers com o WannaCry.
 
Os ataques ocorrem por todos os lados. Segundo reportagem publicada na Reuters, o site de relacionamento Ashley Madison teve seus dados vazados obrigando a companhia a pagar 11,2 milhões de dólares como indenização aos seus clientes pela exposição de dados. Já a operadora de telefonia Verizon, uma das maiores dos EUA, também sofreu com a disseminação dos dados de seus clientes porque seu fornecedor, a Nice System, estava com um servidor na Amazon aberto para navegação, dando a possibilidade de hackers má intencionados baixarem os dados armazenados.
 
Conforme os sistemas evoluem, as ferramentas usadas para ataques cibernéticos também progridem na mesma escala. Com isso, as empresas precisam estar atentas a ter um processo de gestão de risco e compliance, contando com uma equipe dedicada especificamente na área de segurança da informação.
 
Devemos nos perguntar o quanto vale nossos dados e até quando deixaremos nossas informações desprotegidas a ponto de comprometer e causar prejuízos imensos. O alcance da internet em lugares onde antes não havia, a popularização de smartphones e tablets e todo esse crescimento de infraestrutura, desencadeou a facilidade de hoje de qualquer adolescente má intencionado ter a acesso a conteúdos privados.
 
Antigamente tínhamos os CPDs (Central de Processamento de Dados), onde ficava praticamente toda a infraestrutura de TI da empresa. Evoluímos e hoje temos data center, big data, auditoria, tudo colaborando para expansão dos setores de tecnologia, porém essa evolução amplia exponencialmente áreas que envolvem risco, compliance e segurança.
 
Na prática, as empresas devem criar times específicos com habilidades distintas, análise de vulnerabilidades, gestão de risco e incidentes. Caso não seja possível criar um time interno, a ação correta é contar com apoio de consultorias especializadas. Tudo isso de forma orquestrada para blindar o ambiente digital da empresa.
 
Como diversas pesquisas apontam, as empresas terão que invariavelmente investir em segurança da informação, adquirir ou contratar ferramentas e pessoal especializado. Dessa forma, quanto mais rápido esse investimento acontecer, mais protegida a empresa estará, evitando surpresas por conta das novas brechas de segurança para barrar, principalmente, a possibilidade de dados vazarem e resultar em prejuízos financeiros e para a reputação incalculáveis.
 

 

Tags: 
19 Agosto
Belém
Projeto de extensão: Ação educativa de promoção à saúde
Por Victor Viana

O projeto de pesquisa e extensão da Universidade da Amazônia coordenado pelo curso de enfermagem tem como enfoque comunidades saudáveis no qual se busca desenvolver estratégias para melhor intervir tanto na saúde quanto no meio social dos indivíduos.

Nesse sentido, a ação educativa teve como público-alvo as crianças em idade escolar cujo objetivo foi orientá-los sobre as parasitoses, utilizando o lúdico como metodologia de ensino aprendizagem das formas de prevenção.

A ação educativa em parceria com o projeto de extensão do curso de psicologia foi desenvolvido por 6 acadêmicas de enfermagem da UNAMA, no dia 13 de maio de 2017, as 9:00 horas na escola Brigadeiro Fontenele localizado no bairro da Terra Firme.

O instrumento metodológico utilizado foi a utilização de álbum seriado abordando 4 tipos de parasitas tais como, Ascaris lumbricoides, Entamoeba histolytica, Giardia lamblia e Schistosoma mansoni. Dentro desse contexto foi explanado o que era cada parasita e a doença que causava, mas também, a forma de transmissão, sintomas e prevenção. Para isto utilizou-se de cartazes, imagens e bonecos semelhantes aos parasitas com intuito de tornar esse dialogo lúdico. 

Os parasitos foram confeccionados por alunos da disciplina de parasitologia do 3º semestre e outros materiais foram confeccionados em material reciclado, por alunos do curso de enfermagem.

Em seguida foi utilizado um dado cujas faces foram numeradas de 1 a 6 para que os participantes pudessem lançar o dado e aquele que obtivesse maior número no lançamento responderia uma pergunta relacionada a um dos quatro tipos de parasitas supracitados contendo alternativas relacionadas a temática. Diante disso, as perguntas direcionadas as crianças objetivou avaliar o entendimento das mesmas sobre o que foi abordado. Por fim, foi realizado a mensuração de peso e altura dos pueris.

Estiveram presentes 9 crianças, sendo 5 meninas e 4 meninos, cuja faixa etária variou de 6 a 10 anos. No decorrer da explanação, percebeu-se que alguns tinham conhecimento prévio sobre parasitoses e que estas não eram benéficas aos indivíduos. No entanto, desconheciam a forma de transmissão e prevenção.

É importante destacar que a estratégia lúdica e o dialogo estimularam a concentração dos pueris, levando-os a ficar atentos a responder o que lhes era perguntado. Além disso, ajudou a despertar o sentimento de ajuda mútua entre os mesmos.

Em contrapartida, é preciso salientar a indispensabilidade de abordar também sobre o bullying nas escolas. Diante do que foi abordado, faz-se necessário ratificar a importância do debate sobre a temática na infância, pois nessa fase da vida existe a maior prevalência de entoparasitoses.  Sendo assim, é importante a conscientização das crianças a fim de que sejam multiplicadores da informação dentro do seu núcleo familiar e no seu convívio social.

 

Elaborado por: Larisse Batista, aluna do Curso de Enfermagem da UNAMA (Bolsista de iniciação científica da UNAMA)

Tags: 
19 Agosto
Belém
Na Unama, sabadão é Matemática
Por Francisco Abrantes

Alunos do 6°, 7° e 8° semestres reunidos para resolverem as provas de Matemática dos concursos públicos para professores.

Sábado normal do aluno de Matemática.

18 Agosto
Santarém
Grupo Ser realiza o 9º Congresso Brasileiro de Tecnologia da Informação e Comunicação
Por Marianna Mileo

O evento acontecerá no Centro de Convenções de Pernambuco entre os dias 28 a 30 de setembro de 2017 e as inscrições podem ser feitas até o dia 31 de agosto no site eventos.sereduc.com

 

Participe!!

Tags: 
17 Agosto
Belém
17 de agosto - Aniversário de nascimento de Pierre de Fermat
Por Francisco Abrantes

“Encontrei uma demonstração verdadeiramente maravilhosa disto, mas esta margem é estreita demais para contê-la.”

Essa foi uma anotação de Pierre de Fermat após propor o teorema:

A soma xn + yn = zn não possui soluções para números inteiros, tal que n > 2.

Pierre de Fermat, nasceu em 17 de agosto de 1601 na frança, formado em direito, mas seu grande “passatempo” era a matemática. Conhecia vários idiomas como espanhol, latin, italiano e grego, teve contanto com muitos trabalhos na língua original. Foi assim que conheceu o trabalho de Diofanto. Após o contato com as equações diofantinas desenvolveu o que hoje conhecemos opr “último teorema de Fermat” que ficou sem solução por mais de 300 anos e só foi resolvido em 1995 pelo matemático inglês Andrew Wiles. Obrigatório o estudo de Fermat em "Teoria dos Números", na Matemática pelo pequeno teorema e o último teorema citado acima, e na Física é bem conhecido o princípio de Fermat que nos diz que a luz percorre o caminho que leva o menor tempo. Hoje devemos lembrar e comemorar o seu nascimento.

14 Agosto
Belém
Resultado Projeto Vivências Agosto 2017.2
Por Bruno Santos

É com prazer que divulgamos o resultado dos alunos aprovados para participar do Projeto Vivências 2017.2 (Agosto).

Em anexo, o link do arquivo.

 

14 Agosto
Ananindeua
Atenção para as orientações sobre o FIES
Por Rodrigo Correa

Alunos que estão na lista de espera do Fies, fiquem ligados nestas orientações sobre o programa.

Não percam os prazos e estejam atentos. 

Tags: 
14 Agosto
Belém
Liga Interdisciplinar de Doenças Infecto Parasitárias na Amazônia
Por Victor Viana

A Liga Interdisciplinar de Doenças Infecto Parasitárias na Amazônia, surgiu a partir do Simpósio de Doenças Infecto Parasitárias na Amazônia organizado por alunos do curso de enfermagem da universidade da Amazônia e também pela necessidade de se buscar conhecimento relacionados as patologias ocasionadas pelos agentes infecto parasitários que habitam a região amazônica. Por ser uma liga Interdisciplinar a diretoria é composta por alunos dos cursos que compõem o Centro de Ciências Biológicas e da Saúde-CCBS das diversas instituições de ensino superior de Belém (UNAMA, UEPA,CEUSPA, FIBRA). Fazem parte da liga os alunos: Everton Wanzeler, Hennã Cardoso, Thaíse Vidal, Dayvid Lobato, Horácio Ramos; Dominique Oliveira; Beatriz Bouillet, Samara Castilho, Osvaldo, Igor Cardoso, Brenda Rocha, Lucas Eduardo Santos; e as Professoras MSc. Margareth Braun; Priscila Pinheiro. Adota a sigla “LIDIPA”. Está vinculada à Sociedade Brasileira de Infectologia “SBI”. A Liga Interdisciplinar de Doenças Infecto Parasitárias na Amazônia visa cumprir objetivos de ENSINO, PESQUISA e EXTENSÃO, de forma integrada.

 

Para o acadêmico de Enfermagem e Presidente da LIDIPA Everton Wanzeler, “a liga é um instrumento que irá contribuir muito com o crescimento profissional da comunidade acadêmica das IES que estão inseridas dentro da mesma, segundo ele o diferencial e o desafio inovador será trabalhar como metodologia trabalhar a clínica ampliada com foco no projeto terapêutico um projeto do ministério da saúde lançado em 2012.”

 

A aula inaugural acontecerá no dia 04 de setembro as 18:30 mim no auditório David Mufarrej – Unama campos Alcindo Cacela,

As inscrições já estão abertas tanto para aula inaugural quanto para o Processo Seletivo que ocorrerá no dia 11 de setembro de 2017 na Unama Campus Alcindo Cacela as 19hs.

 

Participe!

VENHA SER LIDIPA.

Anexo: 
Tags: