UNAMA | Ser Educacional Unama
10 Abril
Belém
A ação da radioterapia no corpo
Por Dirceu Costa

Por Layse Martins Gama, Professora de Radioterapia da UNAMA

O Câncer é uma questão de saúde pública que há muito é discutida pelos órgãos de saúde mundiais. O último levantamento do INCA, em 2016, apontou associações entre aumento de peso e 4 principais tipos de carcinomas mais incidentes no Brasil: colo e reto, mama, ovário e próstata.

Nesse contexto, a radioterapia é uma das modalidades da medicina moderna  utilizadas como terapia nessas condições. O tratamento é baseado na emissão de feixe de radiações ionizantes, durante um determinado tempo, a um volume de tecido que engloba o tumor, a partir de uma dose previamente calculada.

A equipe radioterápica é multiprofissional, são médicos, enfermeiros, físicos e tecnólogos.  O tecnólogo em radiologia é dos profissionais envolvidos diretamente em todo o processo, uma vez que o emprego da radiação objetiva erradicar todas as células tumorais, produzindo menor dano possível às células normais circunvizinhas.

Dessa forma, funções associadas a produção de imobilizadores, manipulação de equipamentos, supervisão da proteção radiológica e até mesmo a dosimetria do tratamento, poderão ser de responsabilidade desse profissional.

As radiações ionizantes são estudadas durante toda a graduação em tecnologia em radiologia. De forma que essas, ao interagirem com os tecidos, são capazes de transferir sua energia, ionizando o meio. Vários fenômenos da radiobiologia são estudados no decorrer do curso, inclusive a radiólise da água e quebra das cadeias do DNA tumoral.

Na radioterapia, para que o efeito da radiação atinja maior número de células neoplásicas e respeite a tolerância dos tecidos saudaveis, a dose total de radiação é normalmente administrada em doses fracionadas, com intervalo de 24 a 48h. 

Na cidade de Belém, existem grandes hospitais atuando no tratamento radioterápico de pacientes com  câncer. Sendo o Hospital Ophir Loyola, o maior hospital de referência no tratamento do câncer da região Norte na rede pública. Ha tecnólogos atuantes em todos eles.

A graduação em radiologia tem duração de 6 semestres. Tendo como base as ciências naturais (fisica), anatomia e patologia humana. Além do amplo espectro de aprendizado em saúde pública e pesquisas científicas envolvendo o uso da radiação ionizante.