UNAMA | Ser Educacional Unama
10 Fevereiro
Belém
Atuação do Biomédico no diagnóstico e na pesquisa em câncer
Autor: Dirceu Costa
Câncer é um termo que se refere a um conjunto de mais de 300 doenças distintas que apresentam características em comum, tais como divisão celular descontrolada, migração e formação de novos tumores (metástase), escape do sistema imune, indução de angiogênese, imortalidade replicativa e instabilidade genômica, entre outras (Hanahan e Weinberg, 2011). Trata-se de um importante problema de saúde pública, sendo estimados um total de 600 mil novos casos para o ano de 2017 segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA, 2016). Para homens, o câncer de próstata é o mais frequente (28,6%), seguido pelos cânceres de pulmão (9,8%), intestino (8,0%), estômago (6,8%) e bexiga (3,3%). Para as mulheres, os casos novos são distribuídos entre mama (27%), colo do útero (12,2%), intestino (7,9%), pulmão (5,7,%) e estômago (4,3%).
 
Embora a oncologia em si não seja uma das habilitações do profissional biomédico, há diversos campos de atuação que inserem o profissional neste contexto. Em relação ao diagnóstico do câncer, biomédicos podem atuar tanto na área de análises clínicas, executando exames laboratoriais dos ditos marcadores tumorais, tais como o PSA (antígeno prostático específico), utilizado no rastreamento de câncer de próstata, ou CA 15-3 e CA 27-29, utilizados no seguimento e a resposta terapêutica de pacientes portadoras de câncer de mama, ou ainda o CA 125, utilizado para diagnóstico e acompanhamento clínico de pacientes com câncer de ovário (de Almeida et al., 2007). Biomédicos habilitados em citologia oncótica podem ainda atuar no diagnóstico de alterações morfológicas e citopatológicas características de câncer de colo uterino. Já os habilitados em diagnóstico por imagem podem auxiliar no diagnóstico do câncer através da execução de exames tais como ressonância e tomografia com e sem contraste. Assim, em um mesmo laboratório, diversos biomédicos atuando em setores diferentes podem auxiliar no diagnóstico de um mesmo tumor!
 
Além dos laboratórios clínicos e de imagem, biomédicos atuam de forma muito importante na pesquisa em câncer, seja analisando a biologia molecular e as alterações genéticas dos tumores, as alterações genéticas que conferem propensão ao câncer em diversas famílias, além da busca por novos métodos de diagnóstico e acompanhamento de pacientes com câncer. A busca de novos compostos com ação antitumoral e o desenvolvimento de novos tratamentos também é uma das atuações que o biomédico pesquisador pode exercer, além da avaliação epidemiológica e dos impactos do câncer nos sistemas de saúde.
 
Se você se interessa por  oncologia, a biomedicina é o curso perfeito pra você!
 
 
 

Comentários